Pular para o conteúdo principal

Jardim dos Girassóis

A vida é esta caixa de presentes, ENORME, que recebemos ao topar viver neste plano. São tantos presentes, que demoramos uma vida inteira para tirá-los da caixa e desembrulhá-los. E há todo tipo de regalos: amigos, amores, afetos, autoconhecimento, aprendizados mil...

Meus amigos sempre foram presentes preciosos, grandes canais de cura e de sacadas em minha jornada! Honro cada um deles pelo companheirismo, colo, olhar carinhoso, puxões de orelha!

No último ano, tirei da grande caixa de presentes algumas pessoas bem especiais! Fico feliz demais ao constatar que não é somente a presença física que constrói uma amizade - vide a amizade entre a Cris e eu, que apesar de termos convivido algum tempo juntas, construímos um laço de afeto forte baseado em bilhetes, cartas, e-mails, telefonemas e redes sociais!

A Sabrina Bonzi me chegou pelo Twitter e virou uma amiga querida, dessas para quem contamos tudo, pedimos colo, conselhos, luz. E ela é mesmo iluminada! 

Estou um TANTÃO feliz porque nos encontraremos em menos de duas semanas - ela e outras amigas virtuais, tão especiais quanto!

O Jardim dos Girassóis, blog da Sabrina, sempre foi inspiração para mim. É delicado, profundo, transparente e perfumado de aprendizado, com um olhar especial para a vida que só ela tem!

Entonces, façam uma visita ao jardim mais gostosinho e delicado que eu conheço! 
2 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Memórias natalinas

A Jornada de Renata Quintela ♥

Levando para a semana que começa a energia inspiradora da descoberta rica e preciosa da semana que acabou. ♥
A Jornada de Renata Quintella

Para Bertoli...

“A maior distância que eu já percorri foi entre minha cabeça e meu coração.”
- Tadashi Kadomoto


Lembro que eu queria surtar. De verdade. Queria surtar para que me internassem e me deixassem em paz. Para que não me cobrassem nada, para que não me pedissem nada, para que não falassem comigo. Queria adoecer meu corpo e tentei de várias formas conseguir isso. Só para ficar em paz.

Queria paz. Algo tão caro, tão importante, tão simples, tão perto e tão distante.

Recordo o dia em que encontrei a paz. Eu ria. Chorava e ria. Nascia leve e feliz. O sofrimento? A dor? Tudo havia ficado para trás. Eu era apenas aquela sensação de amor – por mim mesma, a quem nunca havia amado.

Agora, eu já podia abraçar o mundo! Podia concretizar meus sonhos. Podia amar a mim e não só os outros. Sabia e sentia o significado das coisas. Podia seguir meu caminho e viver a minha vida.

O encontro com o AMOR INCONDICIONAL... Foi marcante. De repente eu era a forma de amor que aquele ser humano tanto quis e nunca encontrou.…