Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2012

Vícios: fotos, flores e Pitanga em Pé de Amora

♫♪♫♪♫♪♫♪♫♪♫♪♫♪♫♪♫♪♫♪♫♪♫♪♫♪♫♪♫♪♫♪♫♪♫♪♫♪♫♪ Quem hoje ouve o que eu canto Sabe um tanto do que eu sou Pois é que a vida se me envolve, Me devolve num verso assim
Que é feito coisa que não se fala Mas não cala dentro de mim Porque eu bem sei, o meu canto é som É como eu sôo mais do que sou
Quem ouvirá Quando eu me fizer cantar Enquanto minha voz puder soar Será, meu bem, a minha condição Meu viés, ter meus pés, noutro chão
Onde eu piso e minh'alma toca E provoca meu verso enfim É que essa sede é o que me salva Das ressalvas que o mundo faz E é coisa certa é o melhor remédio Contra o tédio que o tempo traz Se a solidão é o pior castigo Eu me vingo cantando assim Ao meu fim, ao amor, aos céus E a sorte de viver Será pra quê, Se eu não cantar Pra quê será Se eu quiser esquecer Do que me faz E me refaz E me revela e me acerta em cheio Quando o feio é belo em mim Sou eu quem pinto o meu espelho E clareio o que é ruim. Quem ouvirá Quando eu me fizer cantar Enquanto minha voz puder soar Será, meu bem, e a minha condição Meu viés…

O dente de leão

No meio do caminho, tinha um dente de leão, Tinha um dente de leão no meio do caminho ♥
Eu não soprei... deixei para outra alma experimentar essa doce sensação de infância.  A minha, levo sempre comigo. ^.^

Vida insana

Pela manhã, me vi impaciente com o motorista que guiava o ônibus em que eu estava. Não corria como muitos fazem, dava atenção a quem estava no ponto de ônibus, e lhe dirigia uma pergunta, e demorava para sair, quando entrava um novo passageiro. Até que, observando uma passageira que entrou - uma senhorinha fofa de bengala -, percebi ele esperando ela se acomodar, para poder sair com o
 ônibus. E me dei conta de o quanto eu estava [burramente] me deixando absorver por essa correria insana na qual vivemos, pois estava irritada com um motorista de ônibus educado, prestativo e atencioso - dando informações sobre itinerários -, bom profissional e correto - dirigindo o ônibus na velocidade adequada e permitida e não apostando corrida, como muitos outros fazem. 

Depois dessa percepção, ganhei de presente a presença de outra senhora fofíssima, falando - e agradecendo - pela manhã que estava incrivelmente linda [porque, penso eu, ela preferiu olhar para o belo e não para a baixa umidade que a c…