Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2009

Retrospectiva e expectativa

Imagem
Dois mil e nove foi um ano especial, um ano com gosto diferente. Em 2009 eu me libertei das amarras que ainda me faziam refém da vida que não era totalmente minha. Tomei de vez as rédeas de meu destino e fui em busca do que me completa. Foi apenas mais um passo na caminhada iniciada há alguns anos, mas como foi importante dar este passo!
Neste ano, mudei de emprego, fortaleci amizades, revi velhos amigos, revi a Cidade Maravilhosa, fiquei mais loira, concluí a faculdade e vi a professora nascendo e tomando corpo dentro de mim. Tanto a se fazer, tanto ainda a mudar na educação, mas confio em meus instintos e em meu desejo de fazer a diferença.
Em 2009 eu caminhei sobre brasas, quem diria. Gesto simples, mas que requer coragem. Porque hoje não somos tão fortes como nossos antepassados, que faziam isso em brincadeiras nas festa de São João. Fui lá, foquei em meu objetivo e atravessei o caminho das brasas. E tenho certeza de que esse objetivo, esse sonho se tornará real no ano que começa da…

Valeu a pena?...

“... aprendi que se depende sempre
De tanta, muita, diferente gente
Toda pessoa sempre é as marcas
Das lições diárias de outras tantas pessoas


E é tão bonito quando a gente entende
Que a gente é tanta gente onde quer que a gente vá
E é tão bonito quando a gente sente
Que nunca está sozinho por mais que pense estar


É tão bonito quando a gente pisa firme
Nessas linhas que estão nas palmas de nossas mãos
É tão bonito quando a gente vai à vida
Nos caminhos onde bate, bem mais forte o coração...”
- Gonzaguinha

Parece que foi ontem que eu levantei da mesa da Assessora do Diretor da empresa na qual trabalhava e, em minha mesa, em frente ao computador, fiz a inscrição para o vestibular. Depois disso, tudo passou tão rápido... prova, matrícula, primeira aula... Mal nos damos conta de como o tempo passa rápido.

Passou rápido, mas não foi fácil. Muitas noites mal dormidas, muitos almoços fazendo trabalhos, muitos trabalhos sendo feitos durante o expediente, escondidos dos chefes... rs... E para quê dormir oit…