Pré-feriado

Olhei para o pulso e percebi que esqueci o relógio em casa. Chegou mensagem da operadora de celular, avisando que utilizei já o pacote de dados contratado para o mês. Na mochila, canetas coloridas, bloquinhos de anotações e livros. No peito, um coração pulsante, com fome de amor, mar, sol e do novo.

Feriado promissor.

Enquanto isso, trânsito pré-feriado e trabalho. E poesia. Já observaram como as folhas das copas das árvores, esta manhã, brilham em agradecimento à luz do sol que as ilumina e à brisa que sopra e lhes dão movimento?

Vida há. Amor há. Poesia há. Sempre.





.:. Fotos: Gleide Morais

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Meu aprendimento

Para Bertoli...