Pular para o conteúdo principal

Reflexões Gleidianas...

Foto: Gleide Morais

Eu, para uma amiga, hoje cedo:

“Daí que olho minha conta e vejo que não recebi. E penso em desistir de ir para a chácara – já que estou sem grana mesmo – e ficar para fazer a prova no domingo. Vim aqui para o meu Espaço Sagrado para tentar ver com clareza. E vejo.

Adianta passar por tudo o que escolhi passar para voltar atrás? Desistir, não porque eu tenha me enganado e resolvido voltar atrás, e sim para me submeter ao que não me faz feliz? Adiantou o recolhimento, os rompimentos, o desapego para escolher o que me faz triste, com receio do amanhã? Eu sei a resposta. Não adianta.

Porque o dinheiro até pode faltar, as contas até podem ser pagas com atraso. Mas, não posso abandonar a minha paz de espírito e o sorriso que anda em meu coração. 

EU ESCOLHO SER FELIZ!”


 
Foto: Gleide Morais

* acho que este é o maior SMS que já enviei em minha vida... =o)
* as imagens são - de um dos - meu Espaço Sagrado

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Memórias natalinas

A Jornada de Renata Quintela ♥

Levando para a semana que começa a energia inspiradora da descoberta rica e preciosa da semana que acabou. ♥
A Jornada de Renata Quintella

Para Bertoli...

“A maior distância que eu já percorri foi entre minha cabeça e meu coração.”
- Tadashi Kadomoto


Lembro que eu queria surtar. De verdade. Queria surtar para que me internassem e me deixassem em paz. Para que não me cobrassem nada, para que não me pedissem nada, para que não falassem comigo. Queria adoecer meu corpo e tentei de várias formas conseguir isso. Só para ficar em paz.

Queria paz. Algo tão caro, tão importante, tão simples, tão perto e tão distante.

Recordo o dia em que encontrei a paz. Eu ria. Chorava e ria. Nascia leve e feliz. O sofrimento? A dor? Tudo havia ficado para trás. Eu era apenas aquela sensação de amor – por mim mesma, a quem nunca havia amado.

Agora, eu já podia abraçar o mundo! Podia concretizar meus sonhos. Podia amar a mim e não só os outros. Sabia e sentia o significado das coisas. Podia seguir meu caminho e viver a minha vida.

O encontro com o AMOR INCONDICIONAL... Foi marcante. De repente eu era a forma de amor que aquele ser humano tanto quis e nunca encontrou.…