Feliz dia dos pais

Se eu gosto de assistir aos telejornais, é por causa dele...

Se eu torço para o Bayer de Munick, para o Kashima Antlers, para o Atalanta a culpa é dele... não pelas escolhas dos times - ele, Palmeiras, eu São Paulo, mas por me fazer amar futebol.

Se eu vi o Senna nascer e morrer na F1, se sei quem é Niki Lauda, Jack Stweart, Alain Proust e se o apelido do meu irmão era Keke Rosenberg quando pequeno e eu achava o máximo, é por causa dele.

Eu o esperava chegar em casa para assistir aos jornais, eu via todos os campeonatos de futebol com ele, eu ficava acordada de madrugada para ver as corridas de Fórmula 1 que aconteciam as duas, três da manhã, eu gostava de passear de mãos dadas com ele na rua... 

A vida e suas teias intricadas me afastaram do meu herói - ou talvez tenha sido eu mesma quem me afastei. Mas, não fosse por ele, eu não estaria aqui, não respiraria, não andaria, não exerceria esse hobby que tanto prazer me dá - escrever.

Sei dizer o quanto amo meus amigos... não sei dizer isso a ele. Digo aqui, espaço no qual não tenho limitações.

Te amo, pai.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Meu aprendimento

Para Bertoli...